WikiMaki prevê encerrar 2017 com faturamento de R$ 20 milhões

Publicado em 27/11/2017 por Imprensa

Como sócios com visões diferentes tornaram a franquia curitibana de comida japonesa um negócio milionário

Escolha o frescor, esqueça a frescura. Este é o lema da rede curitibana de comida japonesa WikiMaki, que iniciou 2017 com o pé direito e prevê encerrar o ano com faturamento em mais de R$ 20 milhões, iniciando o plano de expansão da marca para outros estados. A meta para o próximo ano é aumentar o faturamento em 30% e, até 2020, é dobrar este número, em torno de R$ 50 milhões anuais, com franquias nos estados de Santa Catarina e São Paulo, em cidades com população a partir de 250 mil habitantes.

História

Mas se hoje a rede está se tornando conhecida e caiu no gosto dos paranaenses, foi pela visão empreendedora de quatro amigos que se tornaram sócios e resolveram empreender. Há oito anos, quando o WikiMaki foi idealizado, a comida japonesa já estava estabelecida, mas ainda era associada como um produto caro e começavam a aparecer as primeiras temakerias, com operações pequenas. Observando que o mercado não tinha um fast food neste segmento e com qualidade, os amigos tiveram uma ideia: democratizar a comida japonesa, com ingredientes frescos e de qualidade. “Dentre os sócios temos formações bem diferentes: publicitário, engenheiro e administrador, que traz para nosso conselho visões importantes e diversas sobre o que colocamos em prática”, conta João Manuel de Carvalho Cardoso, um dos sócios-proprietário do WikiMaki.

Para Cardoso uma das fórmulas do sucesso do WikiMaki é trabalhar com insumos muito especiais, como os pescados frescos e o salmão, e não aderir a modismos. Além disso, os sócios sempre buscaram criar um ambiente sem formalidades e familiar, que pudesse ser frequentado por crianças e pessoas mais velhas, com preço acessível e comida de qualidade. “Nosso foco é ter comida japonesa simples, sem gourmetização, com respeito máximo aos produtos e as receitas. Portanto, não aderismos a modismos. Achamos que o frescor dos pescados já é o que podemos fornecer de melhor”, explica.

Empreender é um vício e os desafios são constantes, comenta Henri Pera, também sócio do WikiMaki. Para ele, muitas vezes é necessário utilizar a criatividade para superar as dificuldades e a rede está sempre atenta à concorrência, buscando antecipar as novidades do mercado, observando referências de outros países em operações de alimentação e em outros segmentos e oferecendo o melhor para seus clientes. “Tivemos que descobrir tudo sozinhos, quebrando a cabeça pra cada desafio que aparecia. Gradualmente o negócio foi crescendo, abrindo espaço para contratarmos pessoas e parceiros com maior especialização dentro das áreas da empresa e, pouco a pouco, a gestão informal foi sendo substituída por uma gestão profissional’, afirma.        

WikiMaki Next

Com cinco unidades, sendo três próprias e duas franquias (todas localizadas em Curitiba), o WikiMaki vem há mais de dois anos se preparando para expandir para outros estados. O projeto da reestruturação ganhou o nome de WikiMaki Next e foi pensado para se aproximar do conceito de "casual dining", agregando elementos mais sofisticados, mas sem perder a essência despojada do WikiMaki. Além disso, faz parte da mudança de marca, o WikiMaki estar mais conectado ao mundo virtual. Desde pequenos detalhes, como tomadas USB nas mesas, até o lançamento recentemente de um aplicativo, que serve para o cliente fazer seu pedido online, seja para a retirada to go ou delivery.

Relação franqueado X franqueador

Em busca de franqueados, o projeto de expansão do Wikimaki tem três formatos de negócios, os quais podem ser implantados em pontos de rua, shoppings, quiosques, aeroportos, dentre outras possibilidades, facilitando o leque de opções para quem quer ter o seu próprio negócio. O local ideal para a abertura de uma nova loja é um ponto comercial com fluxo contínuo de pessoas, sobretudo das classes A, B e C.

O perfil procurado pelo franqueador é de pessoas empreendedoras que queiram crescer com a marca. Uma das exigências é que o franqueado opere a loja. Dentre as possibilidades de negócio, a rede pode vir a ser uma sócia do franqueado.

Ao franqueado são ofertados benefícios como auxilio na obtenção de financiamento para abertura da loja; auxilio na escolha do ponto comercial; projeto arquitetônico conforme padrão da rede; treinamento pré e pós abertura com acompanhamento periódico e visitas in loco na loja; produtos com marca registrada e a melhor negociação com rede de fornecedores.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquia , Franquias de alimentação , Franquia de comida asiática , Wikimaki