Semana do Brasil: como lojistas devem se preparar para a alta nas vendas

Publicado em 09/09/2019 por Imprensa

Maior rede de franquias de maquininhas de cartão, Acqio reúne dicas importantes para minimizar riscos e garantir sucesso durante o período da campanha

Com o objetivo de estimular o varejo, a Secretaria Especial de Comunicação Social (Secom) do Governo Federal criou a Semana do Brasil, que teve início na última sexta-feira, dia 6 de setembro, e se estende até o próximo dia 15. Mais de 3 mil empresas já se cadastraram para participar do evento, oferecendo descontos e vantagens especiais para potencializar as vendas e aquecer a economia brasileira.

Como resultado, lojistas devem esperar um aumento considerável na movimentação de seus negócios, o que requer atenção redobrada para minimizar riscos. "Existe uma tendência muito forte no Brasil de que todos os tipos de negócio, grandes ou pequenos, ofereçam a possibilidade de pagamento com cartões de débito e crédito", introduz Robson Campos, CEO da Acqio. "Neste período da Semana do Brasil, em que se espera um aumento exponencial e rápido no volume de transações, tomar algumas precauções pode evitar que vendas sejam perdidas por falhas inesperadas", comenta.

A primeira dica, que deve fazer parte do planejamento do negócio, consiste em garantir que se adote um meio de pagamento eletrônico eficiente. "Existem diversos serviços desenhados para cada tipo de negócio. Cabe ao empreendedor antever o perfil do comprador e buscar o meio de pagamento que melhor atenda a essas necessidades", propõe Robson, que reforça o diferencial da maquininha da Acqio para pequenos e médios empreendimentos. "No nosso caso, oferecemos soluções voltadas ao pequeno e médio, como atendimento presencial e consultivo, credenciamento de novos clientes em até 15 minutos, além da função multilojista, em que mais de um profissional usa o mesmo aparelho", explica.

Outro ponto de atenção, tendo em vista a campanha do varejo, consiste no monitoramento de caixa, aspecto primordial para a saúde de qualquer negócio. "De nada adianta ter um bom software e bom conhecimento das legislações, por exemplo, se os processos não são bem desenhados e respeitados", esclarece Robson. Para isso, o recomendável é preparar todos os funcionários para as operações do caixa, oferecendo procedimentos padrão que facilitem e assegurem a correta conciliação das vendas.

Depois de garantida e finalizada a venda, a atenção ao pós-venda é um terceiro ponto que, de acordo com a Acqio, pode diferenciar a empresa e/ou serviço durante o período de alta nas vendas. "É preciso estar atento também à satisfação do cliente após a compra de um produto ou contratação de um serviço. Ter um profissional ou área dedicada ao pós-venda pode ser uma ótima estratégia de fidelização para caso de trocas, devoluções ou possíveis insatisfações", conclui Robson.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias de serviços , Acqio Franchising