O número de livrarias é insuficiente para o tamanho do Brasil

Publicado em 13/08/2014 por Bruna Santos de Souza | Ultima Atualização em 03/12/2014

No ano passado foram vendidos 279,66 milhões de livros. Para aproveitar o bom momento SBS Livraria Internacional investirá em cidades menores.

O número de livrarias é insuficiente para o tamanho da população brasileira. De acordo com dados divulgados pela Associação Nacional de Livrarias (ANL) o Brasil conta com 3.073 livrarias para 5.700 mil municípios. A organização geográfica destas está relacionada à distribuição de renda, qualidade de ensino básico oferecido e também o número populacional das cidades. Sendo assim, quanto menor a renda menor é a qualidade de ensino e isso afasta as livrarias. O comércio de livros se concentra nas capitais e regiões metropolitanas, boa parte nas Regiões Sul e Sudeste. 


No Brasil há 54 mil habitantes por livraria, sendo que a UNESCO recomenda que haja uma relação de 10 mil habitantes por livraria. Por sua vez, o mercado de livros está movimentado. As editoras brasileiras negociaram ao setor 279,66 milhões de livros em 2013, um aumento de 4,13% se comparado com 2012, no qual 268,56 milhões de obras foram comercializadas. 


Para aproveitar este bom momento que o comércio de livros está passando e também para ajudar a suprir a falta de livrarias a SBS Livraria Internacional está investindo na abertura de franquias em cidades menores. Telmo Cunha, diretor de franquias da rede, explicou que com base nos dados apresentados pela ANL, a SBS se propôs a investir nas cidades que atualmente não são atendidas por este tipo de negócio. “SBS visa levar conhecimento e disseminar cultura, primeiramente, para as pequenas e médias cidades, carentes de livrarias, tornando-se referência na região. Este ano, a meta é inaugurar, no mínimo, 20 novas franquias com mix de produtos que podem ser adaptados conforme a necessidade local”, salientou Telmo.


O diretor contou que a SBS não quer ser apenas uma referência nas cidades que está ou estará instalada, mas quer que ela também se torne um espaço de convivência para seus clientes. Para que a rede de franchising consiga colocar em prática o plano de expansão é necessário contar com o apoio dos franqueados. Cunha enfatizou que o franqueado é o sócio que está na ponta do comércio e é uma das partes principais. “Contamos com apoio estratégico do franqueado para expandir a marca, em sua região, da forma que um colaborador na ponta do negócio não conseguiria”, disse. 


Para investir em uma franquia da SBS Livraria Internacional o custo é entre R$ 20.000 a R$ 50.000 (taxa de franquia) e pode ser aberto quiosques ou lojas padrão. A SBS tem 30 anos de existência e hoje conta com cerca de 40 lojas no Brasil, 13 no Peru e 11 na Argentina. Em 2012 a marca virou franquia. A SBS foi eleita como uma das melhores redes para se investir, pelo Anuário de Franquias da PEGN.


As livrarias seguem sendo o principal canal de vendas de livros


De acordo com pesquisa da Câmara Brasileira do Livro (CBL) em 2013 as editoras brasileiras negociaram mais de 270 milhões de obras. As livrarias seguem sendo o principal canal de comercialização de livros literários no País. No ano passado 141,47 milhões de livros foram vendidos. As livrarias também são o principal canal de comercialização do setor editorial. Foi responsável por vender 50,59% exemplares em 2013. Em 2012 este número foi de 47,42%. As distribuidoras comercializaram 57,33 milhões de exemplares. A venda por catálogos ou porta a porta cresceu 8,74%, e a venda de e-books aumentou 225,13% de 2012 para 2013, porém este mercado ainda não atingiu grandes proporções. 


 

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias , Franquias de Livrarias , SBS Livraria Internacional