No Brasil, jovens empreendedores criam modelos de negócios com custos reduzidos

Publicado em 17/05/2019 por Imprensa

Imediatista, a geração Y mostra como a inovação pode ser essencial para o sucesso de um negócio

Recentemente o Sebrae – Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas – realizou uma pesquisa para traçar o perfil do jovem empreendedor brasileiro. Segundo o levantamento, um em cada três empresários cultivavam a ideia de empreendedor antes de completar 18 anos.

Em 2017, uma pesquisa da Global Entrepreneurship Monitor (GEM) em parceria com o Sebrae/IBQP, mostrou que 57% dos empreendedores brasileiros possui entre 18 e 34 anos. Rafael Matos, 28 anos, é um desses exemplos. Formado em pedagogia, ele trabalhou durante cinco anos na área de educação, mas devido problemas particulares acabou deixando a profissão de lado e decidiu se unir com seu amigo de infância para empreender.

Rafael Matos e Victor Abreu passaram a pesquisar como funcionava o mercado de franchising no segmento de alimentação e perceberam que muitas redes possuíam um plano de negócio muito complexo para o franqueado. “Chegamos à conclusão de que precisaríamos, antes de qualquer coisa, ser um franqueado para entender na prática como funcionava”, comenta Rafael.

Depois de um ano e sete meses como franqueado, os dois empreendedores com o auxílio de Luciana Sarres, Felipe Sarres e Thiago Salla, tiveram a iniciativa de alugar um ponto para dar início ao que hoje é a N1 Chicken. “Ficamos 1 ano de portas fechadas ao público, pesquisando e testando tudo para criar o melhor frango frito e a melhor gestão de delivery do país”, afirma.

Ao todo foram cinco anos até o N1 Chicken estar pronto para o mercado. Tendo sua unidade piloto fundada em 2017 e a franqueadora em 2018, o N1 Chicken alcançou 33 unidades em seis estados brasileiros em menos de um ano. Com três principais pilares: criatividade, colaboração e simplicidade, a rede de franquias possui um modelo de negócio próprio totalmente empático ao franqueado.

“Acreditamos que o sucesso da rede tem muita relação com o foco no Delivery e principalmente cooperação de nossos franqueados que são nossos grande parceiros. O setor alimentício sempre teve o delivery como algo a acrescentar nas vendas, mas nunca como foco, o que é diferente hoje em dia. A forma de consumir mudou, o público deseja praticidade, comodidade e segurança”, comenta Rafael.

Como dica para quem deseja investir em uma franquia, o empreendedor acredita que o mais importante é pesquisar bem sobre o negócio. “Pesquise bastante e busque oportunidades de investimentos que tenham uma gestão simples e de baixo custo”. Como meta para este ano, a rede pretende alcançar a marca de 100 unidades comercializadas.

Segundo a ABF – Associação Brasileira de Franchising, a perspectiva para este ano é que o setor de franchising tenha uma alta de faturamento entre 8% e 10% e que haja um incremento de 5% na geração de empregos.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias de alimentação , N1 Chicken