Mr. Black Café buscou inspiração em negócios internacionais

Publicado em 27/12/2018 por Imprensa

Apesar de não ter experiência no ramo da alimentação, Cristian Soares Figueiredo criou a Mr. Black Café sonhando grande. Para isso, ele e a equipe fizeram treinamentos e buscaram informações para profissionalizar o negócio.

O processo inicial de implantação da cafeteria durou os dois primeiros anos. Em 2006, a Mr. Black Café entrou no mercado com a primeira loja, no Shopping Cidade, em Belo Horizonte. Em 2008 foi inaugurada a segunda unidade, no Minas Shopping, como sendo resultado do processo de amadurecimento dos profissionais envolvidos.

A partir de então, Figueiredo começou a direcionar a marca para ser uma cafeteria diferenciada. "Procuramos no mercado elevar a qualidade do nosso café, desvinculando de marcas do mercado. Para isso, buscamos cursos de barista e viagens ao exterior para entender mais como esse negócio estava sendo tratado", afirma. Em outras localidades, as cafeterias são um dos principais pontos de encontro de amigos e familiares.

Entre 2008 e 2011, a empresa foi muito questionada se era uma franquia ou empresa estrangeira, por conta do posicionamento que vinha adotando. Diante dessa demanda, a Mr. Black Café começou a pensar em estratégias para franquear a marca. Esse processo durou até 2013, quando ocorreu a abertura da primeira unidade franqueada.

Neste ano, a Mr. Black Café completou 12 anos de mercado e cinco anos de franchising. Apesar da crise financeira dos últimos anos — que prejudicou diversos tipos de negócios — a empresa continua se mantendo consolidada no mercado e pronta para crescer. Somente no último trimestre de 2018 foram comercializadas cinco novas lojas. Elas deverão ser inauguradas durante o primeiro trimestre de 2019, nas cidades de Belo Horizonte, Rio de Janeiro e João Pessoa.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias de Cafeterias , Mr. Black