Financiamento por garantia de imóvel possui taxa de juros menor do que empréstimos comuns

Publicado em 23/10/2018 por Imprensa

Banneg - Banco de Negócios oferece o serviço ainda pouco explorado no Brasil

Quem está em busca de crédito certamente pensa em pedir empréstimo no banco ou abusar do limite do cartão - o que, posteriormente, tem grandes chances de virar uma bola de neve. Mas várias alternativas são possíveis na hora de obter crédito das instituições financeiras. Uma delas é o financiamento com garantia de imóvel, onde sua casa, apartamento ou comércio é usado como garantia para a instituição que vai emprestar o dinheiro.

A modalidade, muito comum nos Estados Unidos e na Europa, ainda é pouco difundida no Brasil, como mostram esses dados do Banco Central: enquanto o financiamento imobiliário movimenta cerca de R$4 bilhões por mês, o crédito com garantia de imóvel registra, mensalmente, R$ 200 milhões.

Um dos grandes atrativos desta modalidade de crédito é a taxa de juros, uma das mais baixas do mercado, cerca de 1,5% ao mês - para se ter uma noção da diferença, juros do empréstimo pessoal giram em torno de 4% ao mês.

A taxa de juros é baixa justamente por conta da garantia ser um bem tão valioso e importante: um imóvel, dando mais segurança à instituição financeira na hora de fazer negócio. Além disso, o prazo para quitar a dívida é maior do que em empréstimos comuns, podendo chegar a até 20 anos de parcelas (enquanto que as parcelas do empréstimo pessoal devem ser pagas, geralmente, em até dois anos).

Pode confiar

Por mais que o financiamento seja uma das formais mais rápidas e acessíveis para conseguir crédito, lembre-se que nesse tipo de empréstimo é o seu bem (casa, apartamento, comércio) que está em jogo. É por isso que o Banneg - Banco de Negócios, rede de franquias com foco em soluções financeiras, faz questão de manter uma relação transparente com o cliente durante suas negociações. A rede realiza financiamento com garantia de imóvel, mas, para isso, o cliente passa por quatro etapas de crédito antes de finalizar o negócio:

  • ·         Análise de crédito, onde é avaliado a capacidade financeira e a comprovação de renda dos participantes do contrato;
  • ·         Análise jurídica e avaliação do imóvel;
  • ·         Assinatura do registro: a instituição disponibiliza a Cédula de Crédito Bancário (CCB) para que o cliente assine e leve no Cartório de Registro de Imóvel;
  • ·         A liberação do crédito ocorre após a validação da CCB e o recurso fica disponível na conta corrente do cliente após a contratação do serviço.

"Uma das vantagens de obter esse tipo de empréstimo é a possibilidade de levantar um valor considerável com uma taxa reduzida com prazo alongado de pagamento", explica Adriano Lepe, diretor de Negócios do Banneg-Banco de Negócios. “Além disso, o cliente pode compor a renda com seu cônjuge (união estável ou familiar), aumentando, assim, sua capacidade financeira e, consequentemente, suas chances de obter um valor maior de crédito”, explica.

O Banneg oferece duas taxas de juros, pós e pré-fixadas. Na primeira são 1,35% ao mês com até 20 anos para pagar. Na segunda, 1,75% mensais com dez anos para quitar o valor devido.

De maneira geral, a parcela do empréstimo não pode ser maior do que 30% da renda do devedor, para não comprometê-lo com o risco de inadimplência. Nesse caso, o não pagamento das parcelas pode acarretar na perda do imóvel - no entanto, o bem só vai a leilão em último caso, quando todas as possibilidades de pagamento por parte do cliente foram esgotadas. "Por lei, a tomada do imóvel pode ser feita a partir do primeiro mês de inadimplência, porém, sempre tentamos a negociação para pagamento do montante devido para que isso não aconteça", afirma Lepe.

Antes de fechar negócio com qualquer instituição financeira, o cliente deve ficar atento a alguns itens, como ressalta Lepe: "Considerando as oscilações do mercado, atente-se para prazos muito alongados das parcelas, e para taxas de juros menores do que o normal com o intuito de tornar a operação viável", salienta.

Lepe acredita que a tão esperada retomada da economia brasileira trará mais confiança ao mercado em 2019. "Já registramos um aumento de 25% pela procura dessa modalidade de crédito no Banneg e esperamos crescer cada vez mais no ano que vem na busca por investimentos diversos", finaliza.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias de serviços , Banneg