Em busca de um porto seguro

Publicado em 20/07/2016 por Luiz Marcondes

É possível driblar a insegurança e investir na franquia certo, mesmo num contexto político e econômico instável? Ou o Brasil virou uma loteria?

Com que retorno você sonha? Quais os riscos do seu investimento? É possível prever o imprevisível? É claro que ninguém tem bola de cristal, mas alguns têm experiência. Muito experiência.


Roberto Kanter, professor de Marketing de Varejo e Planejamento Estratégico de Marketing dos MBAs da Fundação Getulio Vargas, já tem 25 anos de mercado. Ele também leciona Finanças e Administração de Vendas nos MBAs da FGV e dá aulas de Marketing de Moda e Estratégias de Varejo no MBA da Azov, sendo especializado em Estratégia de Canais de Vendas.


O Mapa das Franquias conversou com ele para tentar definir parâmetros de segurança para investimentos em franquias. Confira.


Mapa das Franquias: Uma frase muito comum que se ouve e se lê quando o assunto é investir é “investir com segurança”. No caso das franquias, como podemos definir um investimento seguro?


Roberto Kanter: Acredito que investir com segurança ao falar em franquias é um termo idealizado. A única forma de investir com segurança um capital financeiro é menos de R$120.000,00 na poupança, pois o fundo garantidor não permite que o investidor perca o dinheiro. Sempre que alguém investir em um negócio, independente de ser ou não uma franquia estará fazendo o investimento que representa o maior risco de todos, possuir um negócio próprio. Em compensação terá a possibilidade de receber um retorno de capital que outros investimentos não permitem. Entretanto podemos dizer que investir em franquias de marcas tradicionais, que fazem parte da ABF e possuem resultados positivos favoráveis é um ótimo indicador de segurança.


Mapa das Franquias: Como funciona um estudo de viabilidade de negócio? É possível simular o comportamento futuro de uma loja de franquia? Como determinar o prazo de retorno do capital investido?


Roberto Kanter: Um estudo de viabilidade é uma combinação de dois fatores. A previsão futura de despesas e a projeção futura de receitas. Como o próprio nome diz, as despesas futuras são mais próximas da realidade e as receitas são cálculos mais abstratos, sujeitos a um maior desvio padrão. Inclusive marcas tradicionais que possuem uma maior capilaridade (mais pontos de vendas em mais cidades) tem uma capacidade de prever despesas e receitas maior que uma empresa nova. E isso certamente impacta no risco do investimento. O prazo de retorno normalmente é a construção desse cenário de despesas e receitas para os próximos 5 anos o qual deverá indicar um retorno (payback) entre 24 e 40 meses e um VPL (valor presente líquido) positivo.


Mapa das Franquias: Imaginando que eu deseje adquirir uma franquia. Quais os “sinais de alerta” que indicariam que aquele não é um investimento seguro?


Roberto Kanter: Atualmente se o franqueador não entrega um estudo de viabilidade do futuro negócio e não realizar uma investigação sobre o futuro franqueado, de forma a compreender suas motivações e sua real capacidade de investimento, esses dois pontos sãos sérias indicações de problema à frente. Outra atitude fundamental para todo franqueado é conversar com uma grande amostra de franqueados já existentes.


Mapa das Franquias: Em época de crise, quais os segmentos de franquias mais ou menos seguros? E por quê?


Roberto Kanter: Alimentação, Bem Estar, Cosméticos e Acessórios. Por que as pessoas continuam consumindo comida, se cuidando e existem muitas novas possibilidades de negócios com baixo investimento ( truck foods e quiosques). Negócio claramente dedicado às mulheres. Em tempo de crise, homem é ainda mais racional em suas decisões de compra.


 


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias , Dicas para investir em franquias