É possível ser mãe e empreendedora sim!

Publicado em 29/04/2019 por Imprensa

Sem recolocação, engenheira aposta em franquia compacta para ter independência financeira e tempo para o filho

No Brasil, 48% das mães ficam desempregadas no primeiro ano de vida de seus filhos, revela uma pesquisa realizada pela Fundação Getulio Vargas (FGV). Para muitas, a única alternativa é deixar o medo de lado e começar um negócio próprio. 

Foi o que aconteceu, por exemplo, com o Rafaela Corrado, 32 anos, que resolveu empreender adquirindo o modelo delivery da rede Suporte Smart, que conserta aparelhos à domicílio e que dá flexibilidade para os franqueados e franqueadas atuarem em horários flexíveis. “Sou engenheira mecatrônica e de segurança do trabalho, fui docente em escolas de ensino superior por alguns anos e, durante a gravidez, decidi que me dedicaria exclusivamente ao meu bebê em seu primeiro ano de vida”, conta.

Após esse período, contando com a ajuda de sua mãe para cuidar do filho, Rafaela saiu em busca de emprego, mas não conseguiu a recolocação. "O mercado de trabalho, principalmente em áreas predominantemente masculinas, já tem um certo receito na hora de contratar uma mulher, com filho fica pior. Além disso, fica difícil cumprir uma jornada de 8 horas, sem flexibilidade, pois ainda estou amamentando”, relata.

A nova empreendedora comenta que já buscava franquias para investir na área de tecnologia, quando surgiu o modelo de microfranquia delivery da Suport Smart, com valores mais enxutos. “Quando li sobre, sabia que era o negócio perfeito para mim já que os horários são flexíveis e eu já tinha conhecimento em eletrônica", comemora. Rafaela iniciou o projeto há cerca de dois meses, adesivou o carro para divulgar seu negócio e já está recebendo vários pedidos de orçamento. "O investimento da franquia é baixo e tenho muito apoio da rede”, finaliza.  

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias de serviços , Suporte Smart