É possível ser feliz e saudável no fast-food?

Publicado em 05/07/2018 por Imprensa | Ultima Atualização em 06/07/2018

Em uma era na qual o tempo parece ser um dos bens mais escassos, o senso de urgência faz com que consumidores façam escolhas ruins na tentativa de economizar alguns minutos. E isso inclui a alimentação.

Segundo a pesquisa "Barreiras para uma Vida Saudável" realizada pelo Ibope, 80% das pessoas não possuem uma alimentação regrada — mas 95% dessas pessoas estão dispostas a mudar pequenos hábitos para serem mais saudáveis.

Impulsionada pela demanda desse público, que busca alternativas de refeições balanceadas em uma rotina caótica, a rede de franquias especializada em salada por quilo, Green Station, cresce cada vez mais no Brasil, chegando à marca de 40 unidades. E em sua nova campanha ela não está para “palhaçadas” e provoca o público: do que adianta uma refeição rápida, que economiza tempo, mas que não agrega nenhum valor à qualidade de vida do cliente.

Com o slogan “Não basta ser fast-food, tem que ser saudável”, a campanha foi criada pela agência capixaba Whoopee e engloba anúncios em outdoors distribuídos em algumas regiões.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Alimentação Saudável , Green Station