Classes mais altas preferem sorvetes de sabores naturais; parcela D e E opta pelos mais doces

Publicado em 23/08/2016 por Imprensa

Dados foram apurados pela Kantar Worldpanel

O sabor escolhido do sorvete pode ter relação direta com o bolso. É o que aponta uma pesquisa recente realizada pela Kantar Worldpanel, que mostra que a preferência por alguns sabores varia de acordo com as classes sociais.


É o caso da sobremesa feita à base de frutas. Entre os consumidores com maior poder aquisitivo, das classes A e B1, o sorvete de limão é o campeão de preferência, seguido de crocante e côco. Esse índice de preferência é medido através da relação de compradores de um determinado sabor comparado ao restante das classes sociais. O comportamento pode estar relacionado ao hábito de prestar mais atenção aos rótulos, aos valores nutricionais e as questões de saudabilidade, características associadas mais aos sabores de frutas.


Os integrantes da classe B2 também seguem a mesma linha. O sabor morango tem a maior penetração (7,6%) entre os sabores de frutas. Abacaxi com coco e milho verde também se destacam, mas possuem baixa penetração (0,3% e 0,9%, respectivamente).


Para a classe C1,maracujá é o sabor que se destaca em alcance. Já abacaxi também é bastante importante para o target e tem destaque em penetração (5%).


Nas classes com menor poder aquisitivo, as opções mais doce têm mais espaço. Na classe C2, por exemplo, os sabores de sorvete em destaque são doce de leite e bombom. Já nas D e E, os eleitos são pavê, torta Alemã, brigadeiro e pudim.


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias , Franquias de sorvetes , Pesquisas , Economia e Mercado