2016 registrou crescimento de 9,3% e faturamento de R$ 614,3 bilhões no setor de alimentação

Publicado em 25/07/2017 por Imprensa

Variedade de opção ligada a um atendimento diferenciado tem proporcionado aumento significativo para Rede Leve Pizza

Em meio à crise, o setor de alimentação, ao contrário de outros setores, não registrou queda no último ano. Terminou 2016 com números positivos e com o crescimento de 9,3%, ou seja, um faturamento de R$614,3 bilhões, de acordo com os dados da Abia (Associação Brasileira das Indústrias de Alimentação).  Segundo dados de pesquisas da Euromonitor Internacional, publicado em fevereiro deste ano, o mercado de alimentação deve crescer 4,41% ao ano até 2021.

O ramo de alimentação está entre os mais promissores de 2017, divulgou estudo feito pelo SEBRAE (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas), realizado com embasamento no perfil de novas empresas e seus comportamentos na economia em anos anteriores. “A população não para de crescer e consequentemente não deixam de consumir produtos e serviços oferecidos por esse mercado”, aponta pesquisa.

Rede Leve Pizza é um exemplo de negócio que está no meio da alimentação e que vem dando certo. A franquia criou a primeira pizza pré-assada do Brasil e iniciou no franchising em 2010 com a primeira unidade piloto em São José do Rio Preto/SP.  Hoje possui mais de 70 opções em seu cardápio abrangendo todos os gostos de seus consumidores pela variedade e preços acessíveis.

O momento delicado do país fez com que a rede adotasse novas posturas.  “Em 2016 foi feito um forte investimento no atendimento ao cliente, onde os franqueados foram orientados em adotar uma postura diferenciada focando na qualidade e versatilidade das pizzas. Isso permitiu que fosse disponibilizado para o cliente novas opções de sabores de pizzas, como por exemplo, a possibilidade de montar seu próprio sabor através das opções de ingredientes extras. Essa flexibilidade tem proporcionado um aumento significativo do ticket médio e consequentemente refletindo positivamente na rentabilidade das unidades”, explica Tiago Azem, diretor executivo da rede. 

No ano de 2016, a rede comercializou aproximadamente 5 milhões de pizzas, com um faturamento aproximado de R$100 milhões. A rede continua apresentando crescimento em 2017 e as expectativas são de elevar o faturamento para R$150 milhões neste ano.

Paixão nacional

A pizza faz parte das paixões do brasileiro, e a pizza pré-assada é uma ótima escolha. Conta com um preço mais baixo e fica pronta em apenas 10 minutos, uma opção rápida e prática, além de ser muito saborosa.

As pizzas são preparadas com ingredientes frescos, pois não é congelada, são montadas na hora e embaladas em uma caixa própria para ir ao forno. Sua massa é artesanal e são produzidas na própria unidade da pizzaria. É possível, ainda, acrescentar porções extras de qualquer ingrediente que esteja no cardápio por um preço acessível. Há também adicionais gratuitos como requeijão cremoso e cebola, e em algumas unidades pode ser realizada a troca da massa tradicional pela massa integral.

Para os amantes da pizza e que estão num momento fit e a qual vale a pena experimentar, são as opções de pizzas com massas integrais. São feitas com farinha de trigo integral, que favorece o funcionamento intestinal, aumentando a saciedade e reduzindo os níveis de colesterol e glicose. E ainda tem mais, na farinha integral são encontradas vitaminas B1, B6, magnésio, selênio e zinco. Comparando com a massa tradicional, a massa integral apresenta 2% a menos de calorias e 2% a menos de sódio. Além de apresentar mais proteína que fica em 50% chegando até 200% a mais de fibras presentes.

“A intenção ao inserir o produto massa integral na rede foi de atender a uma gama de clientes consumidores adeptos a uma alimentação mais saudável. O produto foi tão bem aceito que hoje já representa aproximadamente 20% em relação às massas tradicionais e a expectativa é que essa representatividade continue crescendo, uma vez que é cada vez maior o número de pessoas que aderem a esse tipo de alimentação como prática saudável para sua vida”, conta Azem.

Todos os ingredientes utilizados na montagem das pizzas passam por rigorosos critérios de processamento, armazenamento e data de validade. Após todos os controles de qualidade as pizzas são lacradas na embalagem plástica e podem ficar na geladeira por até três dias antes de ir ao forno.

Crescendo por todo o Brasil

Com 130 unidades em funcionamento, a Rede Leve Pizza tem planos de expandir para todas as capitais e cidades que sejam potência das regiões. “Estamos confiantes e seguros o suficiente quando o assunto é expansão. Temos foco, objetivo e muita capacidade para atingir nossas metas”, relatou Tiago Azem.

Entre as regiões almejadas, o Nordeste é uma delas. Com elevados índices de desenvolvimento, a região apresenta uma diversificada atividade econômica que vem se acelerando nos últimos anos, este fato está ligado à migração de indústrias, que antes eram localizadas no Sudeste e atualmente buscam o Nordeste.

O Nordeste e as classes populares fortalecem o setor de franquias e trazem boas expectativas e oportunidades para o investimento em franquias. O crescimento das franquias no Nordeste é muito elevado, pois ainda existem carências para serem preenchidas onde se vale muito a pena apostar.  As classes C, D e E obtiveram um pequeno aumento de renda, e assim estão beneficiadas e querem usufruir gastando com itens que não são considerados de suma importância.

O setor de alimentação fora de casa ganha muito destaque, e a Rede Leve Pizza, acompanhando todo crescimento que não se abala mesmo com a instabilidade econômica no país, pensa em continuar investindo, pois além de ser uma franquia de sucesso, a alimentação fora de casa ou a compra de alimentos para serem consumidos em casa, porém sem a necessidade de preparo, já é rotina no Brasil visto que o setor não para de crescer.

A rede é considerada uma ótima oportunidade para quem quer investir, o franqueado tem suporte completo em todas as fases de implantação da unidade, contando com total estrutura de uma empresa sólida. Havendo o interesse de investidores, a franqueadora disponibiliza profissionais capacitados em orientar o futuro investidor no sentido de avaliar criteriosamente a capacidade econômica do município e região e fontes de captação de matéria-prima essencial para o desenvolvimento do trabalho na futura unidade.

Em 2017 a rede inaugurou 5 unidades no primeiro semestre, com a expectativa de colocar mais 7 unidades em atividade até o final do ano, integrando mais 12 novas unidades em atividade.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias , Franquias de alimentação , Franquias de pizzarias , Rede Leve Pizza