O Tik Tok e seu potencial de marketing

Publicado em 06/07/2020 por Imprensa

Por Veronicah Sella, Co-fundadora da marca Criamigos, rede de franquias de pelúcias personalizáveis

Depois dos fenômenos do Snapchat e do Instagram, com os stories, que popularizaram o compartilhamento de opiniões e informações por meio de pequenos vídeos, o Tik Tok tem se destacado como o aplicativo da vez. A rede social que, até então era só para "dancinhas" e paródias, está começando a ser vista com um novo olhar pelas marcas.

É um universo novo e gigantesco: durante o primeiro trimestre de 2020, principalmente depois da pandemia do coronavírus, o aplicativo chinês foi o mais baixado na quarentena, atingindo dois bilhões de downloads no mundo, segundo a plataforma global de análise e dados móveis, App Annie.

Por ter uma linguagem mais leve e divertida em vídeos curtos - que acreditamos ser a nova escrita - a ferramenta tem fomentado diversas estratégias de empresas pelo globo . O leque de oportunidades para marcas trabalharem suas estratégias de comunicação e marketing foi aberto. A Nestlé, inclusive, contratou um novo funcionário usando, em uma das fases do processo seletivo, a plataforma, enquanto a Nike e a Apple Music também já começaram a dar os primeiros passos por lá.

Partindo do entendimento de que a maior parte do consumidor do aplicativo ainda é de jovens das gerações Z e os Millennials e, em alguns casos, os Alpha (com menos de 10 anos de idade, sob supervisão de um adulto) com um bom equilíbrio entre os gêneros, uma empresa que decida investir nesta ferramenta precisa se questionar se o seu público está lá e como oferecer o melhor conteúdo para eles.

Mas, assim como outros movimentos digitais, o perfil consumidor do Tik Tok também tem mudado rapidamente: segundo a Comscore, empresa renomada de planejamento, mensuração e validação de mídias cross platform, o número de adultos utilizando o aplicativo saltou de 3,9 para 14,3 milhões entre março de 2018 e 2019, crescendo ainda mais em 2020.

Entendemos então que, sempre em linha com a estratégia e propósito da marca, vale entender estudar e entender essa nova ferramenta e seu potencial viralização de conteúdo, desenvolvendo conteúdos para explorar esse universo "tiktoker". Afinal, o consumidor está curtindo esse espaço social e consumindo informação também por lá - ter presença também por meio desse veículo é importante para o maior envolvimento do cliente com a marca.

Os principais caminhos para utilizar a rede social da melhor forma é por meio de parceria influenciadores digitais, com as hashtags challengers (ou desafios), com a criação de stickers (ou adesivos digitais) da marca ou com os tradicionais anúncios; compartilhando desde dicas de culinária a "faça você mesmo", decoração, esportes até construção, sempre com conteúdo criativo e rápido.

Como marca, a máxima deve ser aplicada: precisamos estar antenados às tendências, ao movimento dos mercados, entendendo o potencial de cada nova rede e embarcar naquilo que faça sentido com seu propósito. Caso contrário, se não fizer sentido nem para sua marca e nem para o seu público-alvo, melhor seguir por outros caminhos.

As iniciativas que entrarem antes nesse universo têm tudo para surfar nesse grande tsunami do marketing de conteúdo e comunicação com o cliente por meio do Tik Tok ou outros aplicativos e plataformas que possam surgir, estando alinhado com o consumidor, onde quer que ele esteja.

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Marketing para franquias , Criamigos