Quantas marcas você considerou antes de investir em franquia?

Publicado em 19/12/2014 por Luiz Marcondes

Critérios de escolha incluem setor, valor do investimento, faturamento e taxas

Opções de franquias não faltam. Do setor de pets ao de alimentos, passando por idiomas e serviços de limpeza, são muitos os investimentos possíveis para quem deseja ingressar na área. São tantas possibilidades, que o interessado pode até ficar meio perdido na hora de escolher. Por isso, para servir como referência e orientação na sua busca, decidimos convidar uma franqueada para contar a respeito de sua escolha bem sucedida.


Conversamos com Elizabeth Abdanur, graduada em Ciências Sociais pela Unicamp, onde também obteve Mestrado em História, com doutorado em História na Columbia University de Nova York. Hoje ela utiliza toda essa formação acadêmica em seu trabalho no setor de ensino de idiomas, mais especificamente, na unidade da franquia Park Idiomas de Araxá, MG, onde é diretora.


A Park Idiomas é uma rede de escolas de inglês criada em Uberlândia/MG a partir de um conceito inédito no setor – a ferramenta japonesa QFD (Quality Function Deployment), que identifica os desejos e receios das pessoas ao aprenderem uma nova língua. Essa abordagem é fundamentada pela Análise Transacional, que desvenda como  o prazer pode ser desencadeado em sala de aula para estimular o aprendizado.


A rede está presente nos estados de Minas Gerais, Bahia, São Paulo, Paraná e no Distrito Federal e está em processo de expansão. Em 2013, com apenas 38 escolas, a  franquia, faturou R$ 14,5 milhões.


Para Abdanur, porém, a motivação principal não veio desses números, mas de sua atuação como professora na própria rede, quando constatou que o método empregado era mais dinâmico: "Os alunos ficavam motivados a estar ali toda semana, o curso era muito mais eficiente, proporcionava resultados rápidos e concretos, os alunos realmente aprendiam a falar Inglês em muito pouco tempo", explica ela.


Confira a seguir a entrevista:


Quantas marcas você considerou quando decidiu investir em franquia?


Não considerei nenhuma das escolas de idiomas mais antigas. Não queria trabalhar com escolas tradicionais. Considerei apenas as marcas de escolas mais novas no mercado, umas 15 acho, todas que pude encontrar na internet, com o objetivo de conhecer os métodos de ensino oferecidos por elas. Considerei pesquisar melhor outras 3 marcas além da Park.


Quais foram os critérios de escolha (setor, valor do investimento, faturamento, taxas)?


Meu critério de escolha foi, primeiramente, o método de ensino da escola, que para mim era decisivo. Não conseguiria gerir uma escola que oferecesse um curso com o qual eu não concordasse pedagogicamente e não estivesse inteiramente convencida de seus resultados positivos.  Depois, considerei a viabilidade do negócio, a partir do valor do investimento, dos custos com a franqueadora e a rentabilidade. A Park tinha o método que eu mais acreditava e me deu apoio para conseguir financiamento. A perspectiva de retorno do investimento em dois anos não era boa pra mim, já que eu iria abrir a escola sem recursos próprios. Mas eu acreditava muito no método, na possibilidade de ter muitos alunos em pouco tempo. Sabia que seria recompensador financeiramente.


Com quantas franqueadoras teve contato antes de investir? O que você aprendeu com esses contatos? O que considerou como pontos positivos ou negativos das franquias que conheceu?


Não tive contato com muitas franqueadoras antes de investir. Tentei contato por email ou telefone com muitas. Apenas três responderam aos meus email, mas não demonstram interesse em dar continuidade ao primeiro contato porque eu não tinha dinheiro para investir de imediato. Entendi que, se o interessado não tem dinheiro no momento, as franqueadoras não abrem qualquer negociação. Agindo assim, acho que as franqueadores perdem boas oportunidades de negócio. A receptividade da Park comigo foi muito maior. Fui recebida pessoalmente na sede da Franqueadora e mesmo sabendo que eu não tinha dinheiro algum, perceberam que eu tinha algum potencial para o negócio e me apoiaram na busca por recursos para investir.


Por que acabou se decidindo pela Park Idiomas? Que benefícios ela oferece? Como é seu relacionamento com a franqueadora?


A decisão pela Park se deu porque eu já conhecia a escola, já tinha sido professora na Park e conhecia bem a metodologia de ensino. Não queria trabalhar com outro método. Ao estabelecer  contato com a Franqueadora, gostei da forma de trabalho da franqueadora, que está sempre muito próxima do franqueado, apoiando e orientando em todas as áreas. Sempre tive, e continuo tendo até hoje, um ótimo relacionamento com a franqueadora.


Conte um pouco de seu dia a dia como franqueado e apoio que recebe da franqueadora.


O relacionamento com a Franqueadora é muito tranquilo. O franqueado tem todo o suporte necessário para gerenciar o seu negócio, os canais de comunicação são muito eficientes, nossas sugestões e críticas são sempre levadas em consideração, existem canais de participação dos franqueados que realmente funcionam, há uma grande cooperação entre franqueadora e franqueados.


Além disso, a Park trabalha com uma financeira, para a qual pagamos uma taxa administrativa de 5%. Sei que isto não é muito comum entre as Franqueadoras de escolas de idiomas, pelo menos até onde tenho conhecimento. À primeira vista, o fato de termos mais esta despesa pode não ser um aspecto do negócio muito atrativo para o interessado, porque é mais uma despesa com a Franqueadora. Mas o retorno que temos pelo trabalho exercido pela financeira é enorme. Ao executar todo o serviço de cobrança, a financeira nos permite focar nos aspectos pedagógicos e administrativos do negócio e ainda nos ajuda a manter baixos índices de inadimplência, o que resulta em uma maior lucratividade do negócio.


Como está sendo o resultado? Quais os planos para o futuro do negócio?


Tenho bons resultados financeiros. A escola cresceu muito em apenas 3 anos e 10 meses de funcionamento. Tenho hoje 600 alunos e continuo com a demanda sempre em alta. Tenho uma necessidade de espaço maior para atender todos que me procuram e, por estar em uma cidade pequena, não encontro professores de inglês com o perfil necessário para dar aulas na Park facilmente. Estes são os desafios principais do meu negócio hoje.  


Park Idiomas – Ficha técnica
Investimento total: R$ 105 mil a R$ 240 mil
Capital de Giro: R$ 25 mil a R$ 40 mil
Taxa de Franquia: R$ 20 mil a R$ 30 mil (dependendo da localidade)
Taxa de Royalties: R$ 2.410,77 fixos mensais
Taxa de Propaganda: 3% sobre o faturamento bruto
Faturamento médio mensal: R$ 50 mil a R$ 90 mil
Ticket médio: R$ 230,00
Lucratividade: 30% ao mês
Retorno do Investimento: até 24 meses
Metragem mínima da franquia: 85 m²
Número de Funcionários: mínimo de 5
Prazo de contrato: 5 anos
Informações sobre a franquia: www.parkidiomas.com.br


Informações para a imprensa:


INÉDITA COMUNICAÇÃO ESTRATÉGICA PARA REDES DE FRANQUIAS


11 5581-5658 / 11 2276-7112
Contatos:
Larisa Oliveira – larisa@ineditasp.com.br
Luane Magalhães – luane@ineditasp.com.br




Clique aqui para receber mais informações:  http://www.mapadasfranquias.com.br/registro/newsletter



Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Franquias , Franquias de idiomas , Franquias de educação , park-idiomas