Vale a pena investir em uma unidade de franquia em 2017?

Publicado em 26/01/2017 por Luiz Marcondes

Presidente dos EUA mudando, Lava Jato, bolsa que cai, bolsa que sobe. Dá pra arriscar?

Vamos falar de economia? O assunto assusta alguns pela sua complexidade, índices, números, contradições de opiniões e previsões ou pessimistas, ou que dão errado. E agora? Como compreender esse emaranhado de informações?


Conversamos com Edson Pereira, consultor de finanças e instrutor da Prosphera Educação Corporativa. Graduado em Administração pela FGV, pós-graduado em Administração Geral e Finanças pela FGV, ele tem a habilidade de tornar os assuntos econômicos menos áridos, mais acessíveis. Como você confere na entrevista a seguir.  


Mapa das Franquias: A maior parte dos analistas diz que 2017 deve ser um ano melhor para a economia, mas também um ano cheio de incertezas. Esse será um bom ano para investir em uma nova unidade de franquia?


Edson Pereira: 2017 promete uma economia em recuperação, mas a velocidade como isso acontecerá poderá sofrer variações significativas. O desemprego tende a continuar crescendo, mesmo que a economia se recupere, o aumento do emprego é um dos últimos reflexos.  Expectativas de que a economia mundial caminhe em marcha lenta, impactados pelas eleições americanas e a saída do Reino Unido da União Europeia faz com que as incertezas aumentem.


Com este cenário, consumidores gastam menos, evitam o consumo, poupando para os desafios que possam surgir futuramente. Isso significa que as empresas tendem a ter as vendas e negócios diminuídos, menos dinheiro circulando, o que aumenta o risco para as empresas.


Na contramão da retração de mercado está o setor de franquias, que tende a continuar a expansão de anos anteriores. Este crescimento deve-se ao menor risco das Franquias, pois conta com marcas consolidadas, expertise do franqueador, plano de negócios estruturado, economia de escala, planejamento mais assertivo. Risco menor não significa sua ausência, o investidor precisa estar atento às oportunidades de negócios, conhecer bem seu público alvo, identificar e fugir de modismo que podem ter impacto positivo somente em curto prazo e se necessário buscar ajuda para a decisão.


Portanto, este será um bom ano para as franquias, porém, é importante aproveitar as oportunidades sempre acompanhadas de um bom planejamento e estratégia.


Mapa das Franquias: Marcas testadas e consolidadas garantem mais segurança ao novo franqueado ou está todo mundo no mesmo barco?


Edson Pereira: Uma das características do empreendedor de sucesso é a capacidade (e habilidade) em diminuir riscos, sim diminuir, eliminar dificilmente acontecerá. E eles buscam esta segurança em empresas já consagradas que apresentam esta e outras vantagens em relação às novas franquias, empresas ou empresas independentes. Os ganhos mais previsíveis e lineares estão bem postados em seus Bussiness Plan.


Mas o empreendedor ou novo franqueado não deve ignorar a possibilidade de investir em negócios inovadores, entrantes no mercado, o ganho em apostar neste modelo de negócio pode ser surpreendente.


Desemprego e consumo


Mapa das Franquias: Há previsões que apontam que o desemprego vai continuar subindo. Haverá consumidor com poder de compra para os produto e serviço já disponíveis no mercado? E para quem estiver chegando a uma rede de franquias agora?


Edson Pereira: O grande limitador do poder de compra das famílias brasileiras está relacionado com o mercado de trabalho. Com menos dinheiro no bolso e menos crédito, o consumidor é muito mais seletivo na hora de comprar produtos ou contratar serviços. O bolo a ser dividido será menor, portanto, os empresários precisarão ser mais assertivos em suas ofertas. Consumidores gastam seus recursos para atender necessidades, desejos, resolver problemas. Existe um processo na decisão de compra e os empresários precisarão entender passo a passo este processo para continuar no mercado. O simples fato de oferecer um produto ou serviço bom não será suficiente para se manter vivo. Seja para aqueles que já estão no mercado ou quem está pretendendo entrar, conhecer muito bem e pesquisar a fundo seus clientes, seguido de uma boa estratégia é o primeiro estágio para ganhar clientes e seu dinheiro, que estará mais curto neste ano.


Mapa das Franquias: Por outro lado, outros analistas indicam uma tendência para queda de juros e de inflação. No que isso pode impactar no investidor que decide abrir sua unidade de franquia?


Edson Pereira: A queda de juros e inflação é uma tendência. A redução de juros básico ajuda a estimular o consumo e o investimento, com reflexos positivos na economia, o consumidor é estimulado a gastar. Mas este efeito poderá demorar a aparecer na economia, pois a diminuição dos juros poderá ser lenta, seguindo uma tendência moderada e precisamos considerar que as famílias ainda estão endividadas e o desemprego ainda assusta. O novo investidor precisará de paciência para atingir os objetivos propostos e ter previsões de receitas mais conservadoras, mas este é o momento de estruturar equipe, produção, gestão, ampliar conhecimentos do negócio e estar preparado para acelerar com a retomada de crescimento econômico.


O efeito Donald Trump


Mapa das Franquias: No cenário internacional, a possíveis as políticas adotadas pelo novo presidente dos Estados Unidos criam incertezas para quem opta por franquias de matriz norte-americana. Seria essa a vez dos brasileiros ou os possíveis impactos serão sentidos por todos?


Edson Pereira: Ainda é cedo para termos uma ideia clara sobre os rumos que a política econômica americana tomará com o novo presidente. Mas, entendo que o ambiente para os países com economia emergente será mais desafiador, mais difícil, pois possivelmente ao analisar riscos a tendência é que diminua os investimentos por aqui. Isso não será bom para ninguém, com raros segmentos beneficiados.


Mapa das Franquias: Alta de juros nos EUA podem levar o dólar a subir. Que tipo de reação isso pode causar em que está ingressando no universo das franquias em 2017?


Edson Pereira: O FED, Banco Central dos Estados Unidos, poderá aumentar os juros lá mais que o planejado, por conta de uma possível política de alta dos gastos públicos do novo presidente, atraindo mais investidores para seus títulos. Resultado em alta do dólar no mundo todo, impactando no Brasil. Alguns segmentos se beneficiam e outros não.


A realidade é que na maioria das vezes o empresário não está preparado para grandes variações na taxa de câmbio, prejudica a gestão, investimentos e traz incertezas. Com impacto significativo nos custos das empresas, mais custos, sem espaço para subir preços significa menos lucro, menos crescimento, resultando em empresas menos competitivas.


Quem está iniciando seus investimentos precisará entender a dinâmica de seu negócio e seus reflexos em curto e longo prazo. Por exemplo, que ganha e que perde?


A franquia trabalhará com importação ou seus insumos de produção ou comercialização é atrelado ao mercado internacional, ela perde.


A empresa trabalhará com produtos nacionais, ela se beneficia


Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito

Clique aqui e cadastre-se para receber informações exclusivas. É gratuito!

Palavras-chaves: Empreender, Franquias, Dicas para investir em franquias, Crise Econômica, Economia e Mercado